Artigos Beleza e Saúde



Abdominoplastia versus miniabdominoplastia –
qual a melhor opção?

Abdominoplastia é a cirurgia plástica do abdome, e serve para resolver excessos de pele e de gordura nesta região. É um procedimento consagrado dentro da Cirurgia Plástica, e uma das cirurgias mais realizadas por Cirurgiões que trabalham com Cirurgia Estética.
Apesar de seus excelentes e inquestionáveis resultados, ela deixa inevitavelmente uma grande cicatriz horizontalizada no abdome inferior e também outra em torno do umbigo.
Para tentar fugir destas cicatrizes, muitas pacientes nos procuram interessados em uma miniabdominoplastia. Como o próprio nome sugere, elas vêm em busca de uma cirurgia menor, com menos cicatrizes do que uma abdominoplastia convencional. Realmente, a cicatriz da miniabdominoplastia é um pouco menor, e não há a necessidade da cicatriz em torno do umbigo.
O problema é que a miniabdominoplastia não é uma cirurgia indicada para todos os tipos de pacientes. Para poder esclarecer melhor isto, gostaria primeiro de explicar como é feita uma abdominoplastia, e quais as diferenças para uma miniabdominoplastia. Se você souber como é feita vai poder escolher conscientemente a melhor opção para o seu caso.
A abdominoplastia convencional é feita retirando-se uma grande faixa de pele que vai desde o púbis até acima do umbigo, deixando-se apenas o umbigo, que fica preso na musculatura. Toda a pele é retirada, junto com a gordura abaixo dela. Ficamos somente com a musculatura, exposta. Feito isto, descola-se a pele e a gordura acima desta área dos músculos adjacentes, chegando até próximo do tórax. Assim toda a musculatura da parede abdominal fica exposta. Os músculos então são costurados sem que o abdome seja aberto, no sentido vertical, o que chamamos de plicatura. A plicatura muscular corrige o afastamento muscular e coloca a barriga mais para dentro, diminuindo a circunferência abdominal e reforçando a cintura. Em seguida a pele descolada da região superior do abdome é tracionada e suturada na porção inferior, onde ficará a cicatriz resultante. Neste momento a pele do abdome já está fechada, e o paciente sem umbigo. Abrimos então um orifício na região do umbigo e trazemos o umbigo lá do fundo e suturamos ele na pele. De uma maneira bastante simplificada, esta é a forma que fazemos uma abdominoplastia. Na figura abaixo você pode ver um esquema de como ela é realizada.

Fig. 1. Esquema mostrando uma abdominoplastia convencional
Fig. 1. Esquema mostrando uma abdominoplastia convencional


Agora vamos ver como é feita a miniabdominoplastia. Começamos a cirurgia retirando uma pequena faixa de pele e gordura do abdome inferior, que é necessária para que possamos trabalhar todo o abdome. Procedemos então o descolamento de toda a pele do abdome em direção superior. Quando chegamos no umbigo, soltamos ele do músculo que o prende e ele fica preso na pele do abdome. Continuamos subindo com o descolamento entre a gordura e o músculo até chegarmos próximo do osso esterno. Fazemos então a mesma costura da musculatura – a plicatura - que é feita na abdominoplastia, desde a região do estomago até próximo do púbis, corrigindo-se o afrouxamento da musculatura e reforçando-se a cintura. Logo em seguida fixamos novamente o umbigo na musculatura e fechamos a área inferior de onde havíamos retirado pele inicialmente, aproximando os bordos de pele. Com isso temos somente a cicatriz no abdome inferior, sem cicatriz em torno do umbigo.

Fig. 2. Marcação da retirada de pele em uma miniabdominoplastia (Pontes, R. Abdominoplastia, Revinter, 2004).
Fig. 2. Marcação da retirada de pele em uma miniabdominoplastia (Pontes, R. Abdominoplastia, Revinter, 2004).

A quantidade de pele que retiramos numa miniabdominoplastia é muito pequena, e serve somente para possibilitar a realização de todo o descolamento da pele e fechamento da musculatura. Por este motivo a miniabdominoplastia não está indicada para pacientes que tenham excesso de pele no abdome. Ela está indicada sim para as pacientes que não têm pele sobrando e sim uma flacidez da musculatura abdominal, passível de correção com a sua plicatura. A miniabdominoplastia é para a paciente que precisa ter seus músculos aproximados, somente. Como a grande maioria das pacientes apresentam também um excesso de pele no abdome, esta não é uma cirurgia indicada para todas, somente para as pacientes sem excesso de pele e com flacidez muscular.
Portanto não se engane. Existe uma máxima dentro de nossa especialidade que diz: miniabdominoplastia, miniresultado! Claro que tudo vai depender da correta indicação da cirurgia.
Se você for submetido a uma cirurgia que não está indicada pro seu caso, você não terá o resultado esperado. Por isso converse claramente com seu Cirurgião Plástico sobre isto. É muito triste você fazer uma cirurgia com a expectativa de um determinado resultado e não o alcançar.
Por outro lado, se você é magra, tem muito pouco excesso de pele no abdome e tem uma flacidez somente da musculatura, o que causa a projeção do seu abdome, talvez você seja uma excelente candidata para uma miniabdominoplastia.
Mas sempre lembre-se que a melhor pessoa para esclarecer suas dúvidas em relação ao seu abdome e as possibilidades de tratamento é o seu Cirurgião Plástico.

Cirurgia Plástica é com Cirurgião Plástico, e lipoaspiração em Centro Cirúrgico!

Dr. Antonio Greca Born
Cirurgião Plástico
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.